De vez em quando eu ando na rua com uma lista mental de coisas que gostaria de compartilhar por aqui: as minhas experiências morando sozinha, as coisas que ando assistindo, escutando e lendo, os lugares que ando conhecendo ou só vou comer rapidinho, as pessoas que ando me aproximando, o que eu espero da vida pro meu futuro próximo, algum medo ou sentimento que eu tenha no momento, ou ás vezes só a minha vida simples como ela é. Daí eu penso ‘Será que alguém quer mesmo ler sobre isso?’

Outras vezes, como essa, eu abro a página em branco porque eu sinto que eu quero escrever algo, sinto que devo compartilhar algo com o mundo, com vocês, com esse servidor que hospeda o blog, mas externar porque é necessário e em parte esses momentos, como hoje, eu simplesmente não consigo escrever porque nada fica muito coerente na minha mente.

Eu tento partir para aqueles posts que te sugerem um tema pra escrever, eu tento ver o que escrevi muitos posts atrás e esqueci de dar continuidade mas tudo parece falso, forçado, e de obrigações já me basta a vida. Não preciso colocar isso nesse blog também, então, acabo optando por uns posts meio aleatórios e desabafos como esse mas que pelo menos saíram do meu coração direto pro mundo. No final do dia, espero que seja essa mensagem que eu externe por aí e por aqui: que o que eu faço sai da mais pura e simples vontade de compartilhar com as pessoas o que eu sou e um pouco do que se passa dentro de mim.

Imagem: Elizabeth Gad

Share: