Fall Out Boy

Inicialmente preciso falar duas coisas: estou fazendo esse post escutando FOB porque não consigo parar e eu realmente estou velha demais pra ficar na semi-grade de shows, que foi muito por acaso que parei ali.

Voltando pro início, imagine você ficar louca por uma banda, assistir clipes, ter cds (!!!), ficar procurando coisas na internet, saber todas as músicas de todos os álbuns decoradas, e descobrir que essa banda veio pro seu país no ano que você a descobriu, anos depois eles dão um tempo que mais parecia o fim, para voltarem anos depois, fazendo um álbum tão bom quanto os anteriores (menos o Folie à Deux) e finalmente, oito anos depois, voltarem para fazer um único show na cidade em que você agora mora. Eu morri e fui pro céu, pela primeira vez.

Foram meses de espera, de ansiedade, e eu resolvi ir sozinha mesmo porque quer saber? Estar sozinha nunca me impediu de fazer nada. Por sorte, depois descobri amigos que iriam pro show também, mas acabei ficando sem nenhum conhecido perto na semi-grade e isso não foi nada ruim. Desde o início fomos eu e a banda, escutar cada música deles, desde Saturday, até I Don’t Care passando por Dance, Dance e Sugar We’re Going Down até Light Em Up foi voltar anos luz no tempo, reviver memórias e redescobrir sensações que você nem sabia que existia, foi sentir nostalgia, mas ver que você está feliz de estar onde está, principalmente naquele momento.

FOB

Cantar todas as músicas, sem errar uma, querer chegar mais perto, tentar acreditar que aquilo é real.. Eu morri e fui pro céu, pela segunda vez. Foram coisas que senti e nem sempre sinto mesmo assistindo muitos shows porque anos se passam e são poucas bandas que marcam uma fase da sua vida, pessoas, sentimentos, memórias e ainda crescem com você.

fob4

If heaven’s grief brings hell’s rain then I’d trade all my tomorrows for just one yesterday (I know I’m bad news), for just one yesterday (I saved it all for you).

Share: