Se não fossem as mil listas espalhadas pelo quarto, computador e cabeça, não seria eu. Se não fosse a internet me dando todos os amigos que eu tenho agora, se não fossem as viagens pelo mundo pra ver pessoas amadas, ou simplesmente para fugir. Se não fossem as  conversas de madrugada após aquelas noites bizarras, não seria eu. Se não fosse aquele armário cheio de bolsas, mas sempre a mesma no meu ombro por um motivo especial.

Se não fosse as mensagens guardadas no celular ou as fotos aleatória dos momentos que somente eu vou conseguir lembrar, se não fossem os grupos de amigos que eu juntei e comecei a chamar de família, não seria eu. Se não fosse a minha indecisão para as coisas mais importantes, mas a total certeza pras que não importam nenhum um pouco. Se não fosse a pilha de livros e revistas que eu nunca li e nem sei se vou, se não fosse a mania de organização, não seria eu.

Se não fosse a vergonha de pequenas características minhas e a total desinibição do que eu talvez devesse manter para mim, se não fossem todos esses cds antigos de uma infância infeliz, se não fosse a voz fina ou a cara de 15 anos, não seria eu. Se não fosse os diários online que eu mantenho desde os 13 anos, se não fosse a memória ruim, inclusive pra esse meme, não seria eu. Se não fosse o egoísmo ou a insegurança com as coisas mais idiotas, se não fosse o amor incondicional que eu sinto diariamente, se não fosse os sonhos que não tem um a ver com o outro, se não fosse a vontade de ter a melhor vida do mundo e o orgulho de olhar pra trás e ver o que eu vivi como um todo… não seria eu.

Esse é o meme “Capitão Gancho”, inspirado na música da Clarice Falcão. Quem inventou foi a Analu, mas quem me indicou foi a Gabi. Eu indico a Irena, Lolla, Raquel, Clarissa e Gabi.

Share: