love

Nesse ano, entre todas as pessoas que conheci, você foi que mais me marcou. Acho que tempo não quer dizer muita coisa quando as coisas acontecem na época certa com a pessoa certa, né? Essa semana, em uma conversa, perguntaram se existe uma pessoa certa pra todo mundo e uma amiga respondeu que talvez existisse uma pessoa certa pra alguém em uma determinada período da vida. Eu fiquei calada. Eu pensei em você. Eu queria que fosse você, mas não deve ser.

Geralmente, as pessoas certas elas ficam na nossa vida, elas mudam o nosso dia a dia e acima de tudo, elas nos mudam e ensinam um pouquinho. Você fez tudo isso só que você não ficou e eu ainda me pego pensando no que aconteceu entre nós, algumas de nossas conversas, algumas das vezes que deitamos juntas e ficamos conversando e eu percebia que “Nossa, alguém me entende mesmo eu não fazendo muito sentido nesse momento”. Foi aquele caso cliche de conexão instantânea. No momento que eu te conheci eu esqueci qualquer outra pessoa que estivesse na minha vida. E no momento que você foi embora, eu me vi sentindo algo que eu não achava que ia sentir tão cedo: saudade.

Você foi seguir sua vida. Eu tento seguir a minha vida. Acho que é o melhor, né? Tem coisas que não dão certo, pelo menos em alguns momentos, mas tem dias, como hoje, que eu sonho com você perto de mim, me falando algumas coisas, do seu jeito, com seu sorriso e eu acordo pensando que eu não precisava disso. Mas o pior de tudo é que eu ainda me pego pensando que ainda preciso de você.

A gente dava tão certo… pena que não deu.

Imagem: Gabriela Minks

Share: