A essa altura acho que todo mundo já assistiu, se programou ou ouviu falar do novo filme do Lars Von Trier. Sábado finalmente matei a minha curiosidade sobre ele que era um dos mais esperados desse ano para mim.

O filme é uma biografia das experiências eróticas de Joe, uma ninfomaníaca, contada ao Sr. Seligman que a salva após a achar jogada em um beco escuro. Assistimos desde pequena a descoberta do próprio orgão genital da pequena Joe até o início da sua fase adulta, nessa primeira parte. E por mais que tenham algumas coisas chocantes a maioria é bem convencional, falando em cenas de sexo, já que acredito que grande parte do motivo da maioria das pessoas estarem lotando as salas de cinema nas duas últimas semanas, seja por isso. Não cheguei a ler críticas nem nada, muito menos conversar com as pessoas além de um ou outro amigo, sobre o filme, mas saí da sala tendo uma experiência muito boa. Você sai pensativo do filme e eu já acho isso algo extremamente positivo.

Por ser a primeira parte, acredito que o ritmo foi mais lento e convencional comparando ao  que foi divulgado nos trailers. Mas dá pra ver uma grande diferença no trailer da segunda parte que é mostrado no final. Também senti um filme bem mais leve do que imaginava e me surpreendi que em alguns poucos momentos me vi rindo das piadas de referência que o Seligman fazia da vida sexual de Joe com pescaria. Existem cenas maravilhosas nesse filme que acredito que vou me lembrar daqui muitos anos, como acontecem na maioria dos filmes do diretor, cenas realmente lindas, que te inspiram e te fazem pensar.

Não sei vocês, mas eu realmente anseio pela segunda parte. Também quero muito reassistir o filme sem cortes, porque acho que entenderíamos bem mais de quem a Joe é se o sexo tivesse sido mostrado como intencionado, mas no geral, meu desejo no momento é avançar um ano pra ver o filme de uma vez só, as cinco horas seguidas. Tem filme que vale fazer esse tipo de coisa e esse é um deles.

E outra coisa que me agrada, é saber que cada vez mais tem saído filmes sobre sexo, geralmente relacionado ao prazer feminino, de uma forma que não é pra atrair uma audiência e excitar o espectador, mas sim fazer entender que é algo do nosso dia a dia, não é um tabu, e que sexo é uma grande parte de quem nós somos.

Ninfomaníaca (Nymphomaniac), 2013, 122min. Diretor: Lars Von Trier. Elenco: Charlotte Gainsbourg, Stellan Skarsgard e Stacy Martin.

Share: