Escrevo esse post, depois de quase três meses, pra mostrar que estou viva. No momento, escutando Fleetwood Mac, no meio da madrugada mais fria de São Paulo desse ano (7 graus!) enquanto sinto que preciso dormir porque a idade já chegou e minhas costas doem quando fico muitas horas sentada em uma cadeira ruim na frente de um computador. Queria conseguir dormir, mesmo com o sono chegando, mas ultimamente, nesses dois meses, tenho pensado muito. Sobre tudo. Sobre a vida inteira, sobre muitas coisas do passado, e sobre o meu possível futuro ao mesmo tempo que tenho me questionado várias coisas que fiz no passado e até mesmo no presente.

Posso afirmar que estou em uma daquelas fases de conhecimento interno, sei lá, me preparando pra próxima fase, acho? Sempre disse que minha vida foi meio que uma pausa entre um caos e outro. Ela simplesmente ficava mais calma e, querendo ou não, conseguia refletir sobre tudo que tinha acontecido nos últimos meses ou até anos. O meu ascendente e a lua em áries me fazem uma pessoa extremamente intensa que não pensa muito antes de fazer as coisas e isso me traz muitos arrependimentos. Acho que é a maior lição que aprendi depois dessa fase: preciso pensar mais antes de fazer algo e principalmente, como pode voltar pra mim. Sempre costumei falar que tive mais sorte em anos pares do que ímpares, mas não é como se os ímpares fossem de todo mal, só que sempre são anos que passo por fases complicadas, de muito sofrimento – principalmente emocional – e consequentemente, de muito crescimento. Não faço ideia do que me aguarda nessa possível nova fase que vou entrar, mas espero que seja boa. Espero que me traga frutos bons e continue trazendo pessoas boas ao meu redor. Como uma vez disse Stevie Nicks:

Well, I’ve been afraid of changin’
Cause I’ve built my life around you
But time makes you bolder
Even children get older
And I’m getting older, too

P.S.: Agora temos layout novo. Simples, limpo e acho que combina com a nova fase.

Share: