Augusta
Vista da casa nova <3

Última noite nesse apartamento que por três meses chamei de ‘meio meu’. Estou escutando Fiona Apple, jogada em um colchão velho olhando as poucas coisas que restam no quarto, além de todas as minhas roupas. Deveria ser uma cena deprimente, mas estou tão feliz que me atrevo a falar que é um ‘melancólico bonito’. Por mais que eu não me apegue muito a lugares, quando sei que eu terei horas contadas acabo ficando super nostálgica, como a maioria das pessoas. Olho pro lado e lembro das coisas que nesse super curto espaço de tempo aconteceram aqui: as pessoas que visitaram o apartamento, as coisas que senti e sofri, as risadas que dei e os poucos momentos que fiquei sozinha. Vou sentir saudades de ver árvores e muito verde logo pela manhã.

Por outro lado, vou dividir um apartamento com a mesma amiga que já divido e mais uma prima que, por milagres e coisas boas, tem ainda se tornado uma amiga. Teremos uma sala maior e bem mais a nossa cara (mesa vai ser colorida, cada cadeira de uma cor e todos esses detalhes que vou dividindo aos pouquinhos por aqui), teremos uma cozinha própria pra cozinhar e poderei comprar assadeira, panelas boas e tudo que preciso pra fazer as coisas que gosto, ou seja, mais receitas vem por aí. Mas acima de tudo: terei um quarto. Dividia antes o quarto e a cama com essa amiga, mas agora terei uma cama grande e gostosa, uma mesa, cadeira, armário e acima de tudo, privacidade. Vamos morar logo na rua abaixo, na Augusta, no meio de todo caos da noite paulistana e vai ser no mínimo interessante.

Amanhã tem, o primeiro de muitos, vinho pra brindar a nova fase da minha vida com essas meninas lindas.

Share: