manaus1

Cheguei de viagem no início do final de semana, mas precisei de uns dias pra poder colocar os pensamentos e sentimentos em ordem. Na teoria, a viagem era pra ser um descanso da rotina, do ano que se passou, da vida, dos problemas, de tudo.. e na realidade, foi uma bomba de sentimentos e experiências. Ela foi intensa como a minha vida geralmente é e em nenhum momento me decepcionou. Eu que viajei achando que ia voltar sem muitas histórias, mas com bastante carinho e amor não imaginava que meu coração ia ficar na mão na hora de dizer adeus e na hora que abracei meus pais e cada um dos meus amigos.

Parece que cada ano que passa fica mais difícil sentir que você pertence a algum lugar, que ali você tem quem te proteja e fale “amiga, só vai” pra qualquer coisa que você queira/precise fazer. E é maravilhoso saber que eu ainda tenho isso, que eu ainda posso ficar 24 horas seguidas com os meus amigos e não enjoar deles, que independente dos dez anos de amizade a gente ainda se (re)conhece, se entende e se ama, e que mesmo sendo complicado, ainda é possível ter uma conexão instantânea com pessoas novas, que eu posso sair pra jantar com a minha mãe, saber que não existe a menor possibilidade de morarmos no mesmo teto de novo, mas é porque eu cresci e não porque temos algum problema, aliás.. pelo contrário.

Me conforta ver que o lugar que eu não nasci, mas que sempre vou chamar de cidade natal, ainda me recebe de braços abertos e me faz me sentir bem e que eu tenho um lugar e pra quem voltar sempre que precisar. Eu sei que sempre me considerei do mundo, mas meu porto seguro sempre vai ser lá e com aquelas pessoas que sabem quem elas são.

manaus3

manaus2

manaus4

manaus5

manaus6

Ps: Acho que nunca foi tão difícil achar um título correto pra um post/texto.

Share: