Primeiramente, eu tenho que pedir desculpas sobre usar somente fotos de celular nos próximos posts, mas como eu não levei a câmera por motivos de: não poder usar no festival e o peso absurdo da mesma, os registros foram todos com o iPhone.

E o melhor feriado da Páscoa começou na sexta-feira de madrugada quando eu encontrei com uma amiga no aeroporto que, por coincidência, estava no mesmo voo de ida e volta comigo. Cansada do jeito que estava, dormi a viagem toda, e quando acordei pra pegar o ônibus de Guarulhos – Paulista, pra ficar na casa da minha amiga, capotei novamente. Nosso plano era chegar bem cedo porque eu não queria pegar a fila do ano passado, então acabamos acordando 9h, almoçando, comprando água, biscoitos e coisas do gênero e indo pro festival super cedinho. Quando deu 12h já estávamos lá dentro sentados, bebendo cerveja e tomando um ventinho.

Nosso primeiro show foi do Boss in Drama que o amigo da Camila queria assistir,  foi um set bem divertido inclusive pra mim que não esperava muita coisa. Logo depois, fui pra um dos meus shows mais esperados: Of Monsters and Men. Queria ter ficado um pouquinho mais na frente, mas deu pra assistir tudo, cantar junto, não ligar pra chuva caindo em mim ou pessoas passando na minha frente, levantar bracinhos e vibrar com todas as minhas músicas preferidas. Sem contar que todos são uns amores e a Nanna é lindíssima ao vivo. Lembra muito a Bjork.

Logo depois, assistimos o Crystal Castles que mesmo não escutando muito acabei ficando lá na frente por motivos de: amigos. Pior ideia do mundo porque quando fui tentar tirar uma foto da Alice em uma das horas que ela foi pra multidão acabei perdendo o equilibrio e caí no chão. Jurava que ia morrer soterrada naquela hora, HAHAHA, mas me levantaram na hora e a única lembrança da queda foi um short cheio de lama. 😐 Queria poder comentar mais do show, mas mesmo estando perto, não consegui ver muitas coisas porque sou baixinha. Assim que o show acabou só fiz avançar pra grade e esperar a 1h30 pro show do Passion Pit que foi SENSACIONAL. O maior motivo deu ter ido pro festival era pra assistir esses lindos e mesmo com o som não muito bom consegui aproveitar como se eu fosse a única ali, cantei todas as músicas, levantei as mãozinhas, gritei, fiz tudo que uma fã tosca faria (só não chorei porque já superei os ataques de 15 anos). Eles são uns amores e aguardo ansiosa pra um show somente deles. 🙂

Último show do dia: The Killers. Mesmo nem tendo ouvido o novo album deles (preguiça) o show foi maravilhoso. Começaram com Mr. Brightside e cantaram, além de algumas músicas do cd novo, vários singles de todos os outros albuns. Assim como no primeiro show deles que eu assisti, no Lolla do Chile, eles tiveram uma produção imensa e uma simpatia enorme do início ao fim.

Depois disso, conseguimos sair antes de todo mundo, paramos na Bella Paulista pra comer um cheeseburger maravilhoso e fomos direto pra cama. Como o post ficou grande, vou falar sobre os shows do segundo dia em outro post assim como vou fazer um sobre todas as coisas gostosas que eu comi por lá. 🙂 

Enquanto isso, fiquem com uma foto da minha amiga Lindsay que estava vendo o show do Passion Pit comigo! hahaha

Caso alguém se interesse, grande parte das fotos eu tirei com a Leme Cam. Um aplicativo pra iPhone que eu ando apaixonada!

Share: