A melhor parte de qualquer viagem ficou pra esse post: comida. Acredito que não exista uma pessoa que não fica feliz pensando em lugares com comidas diferentes e/ou as suas especialidades. Desde o início eu sabia que ia comer muita, mas muita carne. Não cheguei a tirar fotos de todos, alguns por ter muita fome e esquecido de registrar, e no tango, porque ser proibido tirar fotos.

A La Americana foi a primeira parada que fizemos quando chegamos em Buenos Aires. Era hora do almoço, estávamos morrendo de fome e esse restaurante era na esquina do hotel, nem precisa falar mais nada, né? Depois descobrimos que existem várias lojas pela cidade. O nosso guia recomendou a empada, e obviamente, pedimos. Não só por isso, mas ir na Argentina e não comer uma das comidas típicas deles não tá certo. A minha era de queijo e presunto e veio bem cheinha como deu pra ver na foto. Meus pais pediram de outros sabores e foi bem engraçado ver que cada uma delas tinha um formato diferente. Do outro lado da loja, eles funcionam como uma padaria, vide a vitrine cheia de coisas gordas e gostosas da última foto.

La Americana: Av Corrientes, 1386, Buenos Aires (site)

Um dos maiores pontos turísticos de Buenos Aires, é o Café Tortoni. Minha maior vontade de visitar o local era pelo interior, e realmente, não decepciona. A pena é que nós estávamos andando lá por perto, e tínhamos acabado de almoçar no La Americana, ou seja, não tínhamos  fome. Acabei pedindo somente o Alfajor e dividi um churros com chocolate quente com o meu padrasto. O cardápio é bem típico de lanchinho da tarde com uma ou outra opção de salada/massa. A melhor parte? A conta não foi cara, principalmente pra um lugar que existe há mais de 150 anos e tem fila pra entrar.

Café Tortoni: Avenida de Mayo 825 (Piedras), Buenos Aires (site)

Quando fui procurar coisas pra fazer na cidade, uma das dicas que sempre se repetiam alguns restaurantes em blogs e livros, e o La Cabrera era um deles. Conhecido como a melhor carne de Buenos Aires, é realmente compreensível o porque assim que você dá o primeiro pedaço. O nosso pedido foi a carne padrão da casa, mas no tamanho pequeno (direita), tripa de carneiro que minha mãe pediu por engano, mas mesmo falando com nojo não é ruim (esquerda)  e mais uma carne meio filé a parmigiana. Cada uma vinha com uma grande variedade de molho e, de verdade, todos eram ma-ra-vi-lho-sos. Outra coisa importante, esse foi o único restaurante que preferr reservar pelo site antes de chegar. Um pouco menos de uma semana antes fiz a reserva online e isso me poupou de esperar na fila e ficar no frio. Recomendo muitíssimo porque é bem rápido.

La Cabrera: José Antonio Cabrera,  5127, Buenos Aires (site)

Acho que esse restaurante foi a minha única experiência ruim. Quer dizer, no geral, me agradou. O meu prato era esse aí e super imenso, estava gostoso e o serviço foi muito bom. O problema é que como queríamos algo mais leve no almoço depois de tanta carne, acabamos pedindo peixe. Além do meu prato, os dos meus pais foram bem ruins: o macarrão com frutos do mar não tinha gosto de nada e a truta era bem sem graça. Acabou saindo um pouco mais caro que o La Cabrera, mas sem metade da satisfação. Pode ser que tenhamos ido em um dia meio ruim, vai de você provar, se quiser.

Sabores de Patagonia: Alicia Moreau de Justo, 1798, Buenos Aires (site)

O almoço antes de ir embora foi aquela rapidez: você está passando na rua e para ali porque já tem que comer mesmo. Localizado do lado do Ateneo, o restaurante é bem gostoso. O serviço é mais ou menos e foi o único lugar que não tivemos uma recepção muito boa, mas a comida veio rápida e é bem gostosa. Não sei se é porque eu já tinha comido muita carne durante os quatro dias ou a pressa que estávamos, mas achei essa um pouco inferior. Pedimos um prato que vinham quatro tipos de carne, sendo uma delas frango (com tanta carne vão me colocar frango? aff) . Eram boas, muito boas mesmo, mas no chegava ao padrão Argentino que nós comemos quase todos os dias.

Buenos Aires Grill: Avenida Santa Fe, 1876, Buenos Aires (site)

Comemos outras besteiras também e no tango que fomos no sábado à noite. Como não podia tirar foto lá dentro, vou comentar no terceiro (e ultimo) post sobre Buenos Aires. Aceito dicas de lugares pras próximas vezes e/ou opinião sobre cada um dos locais. Além do mais, cada experiência é única.

Share: