2013 veio ligado com o verbo “manter”, no caso, o trabalho, a rotina, os sonhos, a esperança e o dia a dia. Mesmo que ele tenha sido mais surpreendente do que eu imaginava, ainda foi um ano de transição. Aquele momento em que você está entre o fim de uma e o início de outra jornada. Eu sabia que precisava aproveitá-lo.

O motivo disso é porque eu em 2014 eu sabia que muita coisa seria diferente: minha mudança pra São Paulo, sair (definitivamente) da casa dos pais para morar com amigas, voltar a estudar, sair de um emprego e procurar outro, enfim, toda uma rotina em um lugar diferente que me fará mudar demais. Muitas coisas ficam pra trás enquanto várias se abrem, e aguardo ansiosa pra um ano que sei que vai ser inesquecível do início ao fim. São muitas experiências para lembrar no futuro. Daqui duas semanas me mudo e a ficha ainda tá bem longe de cair, até porque, agora que estou começando a arrumar as coisas.

Uma das coisas positivas é saber que vou poder registrar tudo por aqui para ler no futuro ou deixar os amigos e vocês informados. A minha sensação, nesse momento, sobre 2014 é a mesma de quando você está pousando em uma cidade nova pela primeira vez: por mais que você tenha uma ideia meio vaga não dá pra saber o que vai acontecer, mas independente do que seja, você mal pode esperar.

Imagem via Pinterest

Share: