Não é miragem não: estamos de volta. De volta naquelas, né? Eu nunca fui embora só que a vida aconteceu e com ela várias coisas me deixaram sem tempo pra poder sentar e escrever algo relevante que não fosse um postzinho meia boca de cinco linhas. Na verdade, no momento estou no trabalho usando o pequeno tempo livre pra escrever pra vocês e não deixar mais coisas acumuladas para contar. O problema de deixar esse blog parado tanto tempo, e de ser uma pessoa esquecida, é que não lembro como minha vida estava no último post. Esse ano foi um ano de mudanças absurdas, algumas forçadas, e muita superação. Ultimamente quando ando conversando com as minhas amigas tenho comentado que o primeiro semestre foi difícil, muito difícil mesmo, e espero logo poder compartilhar algo aqui, mas esse segundo, quando resolvi me levantar e tirar a poeira da minha vida, tudo parece que voltou a funcionar. Sabe quando parece que tudo está a sua espera pra que comece a andar novamente? Foi isso, e eu sei que a vida não espera, mas acho que ela teve um pouco de paciência comigo nisso.

Algumas coisas que posso falar que alegraram meus últimos meses foram:

▼Virei colaboradora fixa do Valkirias e vocês já podem ler dois posts meus sobre: Skam e a Representação de Amizade Entre Garotas e Em Defesa das Divas Pop “Preguiçosas”.
▼ Oficialmente adotei a transição. O que é um tanto assustador, mas ao mesmo tempo libertador. Tenho alisado o cabelo desde os 15 anos, e agora com 28, finalmente decidi que já bastava.             ▼ Desde janeiro não ali o cabelo e aos poucos estou começando a ver os cachos. Eles são mega discretos e ainda tá super domável, mas sei que vai piorar e vão existir crises até o processo, que é super demorado, acabar, então vocês já estão avisadas que vão ver mais posts desse tipo.
▼ Viajei pro Rio de Janeiro, e acabei não comentando isso aqui, e merece um post sobre, mas acima de tudo: daqui um mês tiro férias depois de dois anos. Vou pra Colômbia, especificamente Cartagena e San Andrés, e estou completamente ansiosa pra conhecer um lugar novo.
▼ Comecei a estudar mais a fundo o tarot e já comecei a tirar cartas para as pessoas. Fiquei mega feliz com a procura e o quanto que cresci praticando com clientes. Atualmente eu atendo tanto ao vivo quanto online então, se vocês quiserem, é só me mandar um e-mail que tem no perfil ali do lado.
▼ Estou voltando com a newsletter também então se você quiser, pode se inscrever aqui.
▼ Comecei a ser mãe de plantinhas. Confesso que não me adaptei direito e tenho somente uma grande e quatro pequenas, mas aos poucos vou melhorando. Meu goal é ter uma casa verde que nem da miga Isadora então quem sabe daqui alguns anos, né? A próxima meta do verde é fazer uma hortinha de temperos no apartamento. Esse é o projeto pros próximos meses então torçam pra dar tudo certo!

Além disso, também voltei pra terapia tem uns dois meses e isso tem me ajudado muito a colocar um foco na minha vida e me motivar a fazer tudo que falei logo acima, além de lidar com os meus sentimentos e comigo de uma forma que não fazia a anos. Dói, mas é libertador. Tem muita coisa acontecendo, ao mesmo tempo, e minha vida tem tomado um rumo que não esperava. Tudo tá indo rápido demais, com várias surpresas, mas de uma forma mega boa. às vezes a gente só precisa parar de esperar que as coisas aconteçam como achamos que deveriam acontecer e elas começam a fluir de uma forma muito melhor. É algo óbvio, né? Mas a gente esquece disso o tempo todo. A gente esquece de se permitir e de que a nossa vida é maior do que os nossos sentimentos, o que achamos e queremos pra ela.

Share: