lukasz-wierzbowski

Ando em um momento da minha vida que tudo que quero se contradiz. Ano passado, minha vida estava uma bagunça. Emocionalmente foi um ano cansativo, profissionalmente foi um ano bom, mas que poderia ter sido melhor porém, não de todo mal. Me fez descobrir o que quero para esse ano e todo o resto da minha vida, que há uns dois/três anos, anda fora de controle.

Quando o ano passado terminou percebi que estava cansada, mas cansada mesmo. Não só cansada do ano, mas de muita coisa na minha vida e percebi que outras metas e prioridades do início do ano foram embora. Atualmente, quero levar minha vida com o máximo de paz possível. Quero fazer da minha casa mais ainda o meu cantinho, principalmente por começar a passar muito mais tempo nela agora, quero cuidar mais de mim tanto fisicamente como mentalmente, quero focar totalmente no meu lado profissional ao mesmo tempo que quero viver e experienciar coisas novas. Quero viajar, mas quero juntar dinheiro. Quero trabalhar muito, mas quero ter tempo livre para os meus hobbies, amigos, para poder me inspirar e relaxar. Complicado né? Não dá pra ter tudo e isso todo mundo sabe. Não dá para levar uma vida plena, super balanceada, bonita e que realizada para todos os lados porque isso só existe no Pinterest, e tudo bem.

Aprendi que não tem como você ter tudo da sua vida no seu controle, e que sempre algo vai te dar uma rasteira e te fazer cair, mas você tem que estar preparado para lidar. Sigo no segundo mês do ano continuando a tentar achar meu equilíbrio, ainda em duvidas de como dar sentido para algumas coisas que eu quero muito – como guardar o máximo de dinheiro possível -, com muitas e muitas meta, mas realizada cada vez que risco algo da lista. Me vi levando uma vida mais calma em que cada detalhe é uma vitória, mesmo sendo pequena – ir na nutricionista começar a reeducação alimentar! comprar fogão novo! colaborar com sites! meu curso no MIS! – ou que só são significantes para mim.

Espero que as coisas continuem fluindo, mesmo que algumas acabem dando errado no meio do caminho, porque eu que sempre fui ansiosa, imediatista, estressada finalmente descobri como levar a (minha) vida mais saudável: devagar e sempre.

Imagem: Lukasz Wierzbowski

Share: