Semana passada escrevi esse post abaixo e deixei pra lá porque não queria ser mais uma pessoa negativa. Eu tinha fé e medo, mas muita fé. Hoje acordei desolada, cansada, mas com aquele sentimento que você tem quando termina um relacionamento e passa a madrugada chorando. Se levanta, faz todas as obrigações diárias, mas sua cabeça não está ali e seu coração está em pedaços. O maior relacionamento da minha vida terminou ontem e era com a democracia. Se eu tinha medo na semana passada, atualmente estou em pânico além de passar por vários ataques de ansiedade que aconteceram de ontem pra hoje.

Eu tô com medo. Não sei vocês, mas tem semanas que não consigo pensar em outra coisa além do nosso futuro no domingo. Eu, como mulher lésbica assumida, me assusto com o rumo que nosso país pode tomar. De um lado, escuto pessoas falando que não tem jeito e que o coiso já ganhou. De outro, escuto pessoas falando que nós podemos mudar isso e pra ser bem sincera, não queria escutar mais nada. Não queria estar no meio disso. Não queria estar passando por isso no tempo que vivemos.

Será que me iludi tanto assim? Em achar que nosso país tinha andado para frente, mas que na verdade, era só uma impressão de quem vive em uma bolha, especialmente, em São Paulo? Será que as pessoas fingiram tanto que estava tudo bem porque senão a falta de tolerância com o próximo lhe prejudicaria? É confuso e isso me desgasta diariamente. Ao mesmo tempo que quero termine tudo de uma vez fico com medo do resultado final e principalmente do que será depois disso.

Não consigo desistir, não consigo me dar como vencida e até o último momento vou usar as minhas forças, minha fé e o que mais precisar para que eu e quem amo estejamos seguros no país que nascemos. Prefiro morrer tentando do que simplesmente abrir mão e não tentar mais.

Decidi me afastar um pouco de redes sociais e do mundo real. Entrar em uma bolha por uns dias, quem sabe semanas, e tentar evitar pensar e falar disso. Ver umas séries, ler, e principalmente estudar e pensar sobre o que planejo pro meu futuro depois de ontem, para me recuperar e voltar a lutar. Lutar sempre. Não nos resta outra opção.

Vou aproveitar esse tempo que me afastado de todo resto pra vir nesse blog trazer coisas que estava evitando falar como livros, séries, a vida num geral, porque minha cabeça e a de todos estavam em outro canto. Infelizmente, não depende só de mim mudar o mundo, mas posso fazer minha parte de construir por aí pequenos espaços seguros que tragam sentimentos bons enquanto nosso país não se torna este lugar.

Imagem: não acho url/nome do artista 🙁

Share: